Pinterest • Le catalogue d'idées

Explorer ces idées et plus encore !

Fernando Pessoa

Fernando Pessoa - Poésie

PESSOA, Fernando, 1888-1935 Se eu morrer novo, : [1º v.] / [Alberto Caeiro].- [1915 Nov. 7].- [2 de 7] p. em 4 f. ; 19,1 x 13 cm http://purl.pt/1000/1/alberto-caeiro/obras/bn-acpc-e-e3/bn-acpc-e-e3_item213/index.html

Livro do Desassossego (Le livre de l'intranquillité) - Fernando Pessoa

"A minha pátria é a língua portuguesa"

Marguerite Yourcenar

A criança que pensa em fadas e acredita nas fadas Age como um deus doente, mas como um deus. Porque embora afirme que existe o que não existe Sabe como é que as coisas existem, que é existindo (...) Alberto Caeiro 1-10-1917 “Poemas Inconjuntos”. Poemas Completos de Alberto Caeiro. Fernando Pessoa. (Recolha, transcrição e notas de Teresa Sobral Cunha.) Lisboa: Presença, 1994. - 137.

Fernando Pessoa e seus heterônimos

Gato Fernando Pessoa by Mário Reis